Posts in Tag

homossexualidade

Cuatro Lunas

MV5BZTRlZTEwZjEtZjY1NS00NzI0LWJhYjQtZTAwZDNiZDFmMzE3XkEyXkFqcGdeQXVyMzQ4ODY2NjA@._V1_SX1777_CR0,0,1777,999_AL_

Quem conhece o GPA desde sua primeira versão, pode esperar de Cuatro Lunas um filme que parece nossos textos dos Quase Contos, e eu explico o motivo para vocês, mas fiquem tranquilos que será sem spoilers. A trama brinca com as fases da lua para narrar as 4 fases mais comuns da homossexualidade do ponto de vista do armário. Pois é meus caros, quem espera um romance bem resolvido, essa não é uma opção de filme para vocês. Mas se você gosta da verdade nua e crua para aprender com

Tempos atrás comecei a efetivamente procurar caminhos de me tornar pai, e foi quando conheci o termo coparentalidade responsável. Na verdade primeiro conheci uma ideia superficial do que seria isso em uma novela da Globo, e através desse gatilho, fui buscar mais informações até encontrar o grupo no facebook em que de fato conheci o termo. Trata-se de um homem e uma mulher, bem resolvidos, planejados e com o sonho em comum de terem filhos, porém sem as amarras sociais de vida de casal, eles se unem para conceber e

“O sexo não tem história”, escreve o teórico David Halperin, professor da Universidade de Michigan, “porque é baseado no funcionamento do corpo”. A sexualidade, por outro lado, tem uma história, precisamente porque é uma “construção cultural”. E assim começo o post que tentará tirar a heterossexualidade do altar onde foi colocada e passou a ser adorada e cultivada tal como um deus que nunca existiu. Dia desses numa conversa de bar com amigos heterossexuais, que por acaso são maioria dos meus amigos, falávamos de sexo de maneira igual sem constrangimentos

Novo comercial da Coca-Cola e a famosa frase: ‘da fruta que você gosta eu chupo até o caroço.’ Sem grandes holofotes para o tema, sutilmente a homossexualidade é retratada no cotidiano de uma família sem ser encarada como um bicho de 7 cabeças. No vídeo, chamado Pool Boy, irmão e irmã se apaixonam a primeira vista pelo rapaz que está limpando a piscina da casa deles, e começam uma disputa para agradá-lo e de quebra ganhar um minuto da atenção dele. Uma forma simples, leve e totalmente verdadeira de demonstrar a

A irrealidade

minecraft-escadona-namoro-virtua

Se entrar no armário não foi uma tarefa fácil, tampouco é fácil viver nele. Aos 17 anos os hormônios estão a mil e o corpo sente necessidades… Estar no armário é automaticamente ter que administrar duas vidas que, na maioria dos casos, são completamente antagônicas. Tudo bem que, no meu caso, o leitor já sabe que eu tinha meu mundo particular, onde eu me inseria e me escondia mesmo antes de me dar conta de que era gay. Mas ele não era um mundo que eu necessariamente temia e que

(Texto recuperado da versão anterior do GPA) O que vou escrever hoje é declaradamente uma releitura, de um texto do Arnaldo Jabor. O que temos visto por ai ??? Baladas recheadas de homens lindos, com camisas de marca e cabelos impecáveis. Com suas danças e poses como se tivessem sempre a espreita de um flash, cada vez mais inflados, corpos esculpidos por Deca, Durateston e Emogenin, como se fossem ao supermercado e pedissem o corte como se quer, mas… chegam sozinhos, e podem até saírem acompanhados, mas vão acordar sozinhos… Empresários,

[…]Acho que gosto de São Paulo Gosto de São João Gosto de São Francisco e São Sebastião E eu gosto de meninos e meninas[…] As pessoas que se envolvem afetiva e sexualmente com homens e mulheres são acusadas de não descer do muro. ‘Condenadas’ por gays e por héteros, têm que construir muitas vezes uma orientação sexual camuflada para dar vazão ao seu desejo, e com isso alguns se prendem no armário.   A bissexualidade é um dos principais assuntos em qualquer armário do mundo! Há quem diga que bissexuais sofrem muito


 Wholesale Jerseys