Sou Hetero e curto masturbação anal

pexels-photo-92129

“Pois bem, eis a minha história: Aos 10 anos mais ou menos descobri as maravilhas de tocar meu anus. Era quase diário, durante o banho. Eu não chegava a gozar, mas sentia muito prazer. As vezes estimulava junto com meu pau e ia a loucura. Foi aí que começou bater um sentimento de culpa. Passei a achar que era ‘viadagem’. E foi se tornando cada vez mais esporádico.

Continuei com a masturbação normal estimulando só o pênis. Mas, claro, volta e meia eu tinha alguma recaída. E em pouco tempo, por volta dos 12 anos, a coisa começou a perder a graça, sendo necessário ir para brinquedos maiores: cabo de escova de cabelo, tubo de desodorante …2,3,4 dedos. Cheguei a utilizar coisas de cerca de 6 cm de diâmetro, que entravam sem necessitar de muito trabalho. Foi nessa etapa que comecei sentir orgasmo anal. E, então, até antes de começar a namorar, masturbava-me pelo anus com a frequência de uma ou duas vezes no mês. Nunca, em nenhum momento, tive desejo por homens. Jamais sequer imaginei algum cara me pegando, ou fantasiei isso enquanto me estimulava. O que acontece na hora é apenas um tesão enorme, seguido de uma gozada incomparável.

Nos últimos quatro anos, tenho um relacionamento sério com uma mulher. Moramos juntos há dois anos e a frequência com que faço masturbação anal diminuiu muito. A última vez deve fazer uns três meses ou mais.

Revelei para minha mulher este meu segredo  (não sei porque fiz essa merda, mas enfim) mas ela não achou muito estranho. Na época, ela estava lendo coisas sobre sexo anal, pra minha sorte, e nessas leituras, ela encontrou muitas coisas sobre masturbação anal masculina e que a próstata é o ponto G masculino e bla-bla-bla. O assunto com ela morreu nesse dia e nunca mais tocamos no tema. Pouco tempo depois, ela me deu o cu e foi bom demais. Eu já sabia como proceder para estimular o anus e provocar apenas prazer, sem dor. Ajudou a entender como não machuca-la. Ela adorou.

Bom, em toda essa minha experiência, questiono o que dizem de sexo anal – que o anus não tem lubrificação. Nunca usei KY, saliva ou qualquer outro tipo de lubrificante, e gozo muito mais em quantidade e com mais força de jatos com masturbação anal do que apenas a normal.

Minha relação com minha namorada é normal. Ela não sabe quando eu faço isso, e mesmo eu tendo contado sobre esse gosto peculiar, ela nunca fez fio-terra em mim.

Gostaria de saber opinião sobre o assunto.  Sou muito seguro de mim. Não me sinto menos homem por isso.”

Declaração anônima

Article Tags : , , , , ,
Rafael Telles

Criei o GPA numa fase em que me encontrava no armário e foi com ele que consegui abrir as portas para o mundo. Minha intenção com o Gay por Acaso é apenas a de tentar fazer com que essa transição seja mais tranquila para todos que passam por essa fase (quase sempre difícil) de se assumir gay. Vou mostrar que essa é apenas uma das milhões de características que você tem, e a informação isolada de que você é gay não diz nada sobre você!

Related Posts
dvd-queda-livre-freier-fall-filme-tematica-gay-lgbt-D_NQ_NP_906375-MLB25610659087_052017-F
11865199_10153575676634577_9051200736972651302_o

Discussion about this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *