Proibido entrar

gay-armario

Uma vez fui surpreendido com a seguinte frase: Você está sendo criticado por não ter atitudes de gay!! Fiquei muito incomodado com a crítica e me coloquei a pensar: – Como assim eu deveria agir como um gay?

Antes de prosseguir, explico o contexto da crítica. Em uma discussão da comissão de formatura da minha turma, me mostrava muito chateado pelo fato de a turma ter votado que somente namorados poderiam comparecer a uma das festas. Logo, eu, como gay, deveria escolher entre levar meu namorado para a tal festa, me assumindo homossexual para os poucos que ainda não sabiam de mim na sala (se é que eles existiam? rsrs) e para os professores que lá estariam como convidados, ou deixar meu namorado em casa, porque não poderia levá-lo como um simples amigo.

Com certeza, nós, que ainda temos resquícios de vida dentro do armário, vamos passar por essa situação muitas outras vezes, mas o qual seria a postura que um gay deveria ter naquela situação?!

Me incomoda um pouco essa história de ter que existir uma ‘postura’ gay. Este blog defende e sempre defenderá que a diversidade dentro da diversidade deve ser respeitada e valorizada. Isso porque não deve haver um estereótipo gay… Há muitos gays que não se encaixam em nenhum perfil tipicamente gay, se é que esse perfil existe. Eu acho muito legal ouvir um gay falando cara ou brother, andando de skate, jogando bola, ou seja, fazendo o que lhe der na telha!!

Voltando ao caso específico, porém, as pessoas estavam exigindo de mim a posição de ir lá na frente da turma e falar pra todo mundo o real motivo de minha insatisfação com a decisão. Não fiz isso e fui criticado! As pessoas queriam simplesmente me atirar para fora do armário, à força, de qualquer jeito, como se fosse proibido estar dentro do armário!!

Sou um gay muito bem resolvido atualmente. Isso não significa, porém, que só por causa disso preciso levantar a bandeira em toda e qualquer situação e lugar. Nós gays precisamos agir com inteligência, buscando saber quando podemos nos assumir e quando isso não é necessário. Há situações em que, em minha opinião, sequer devemos fazer isso, tal como quando seguimos profissões mais conservadoras.

Enfim, para aqueles que me criticaram, digo que falar e exigir uma atitude de alguém quando nunca se viveu o que vivemos ou se sentiu o que sentimos diariamente é fácil, difícil é estar em nossos lugares…

Ninguém pode ser crucificado por estar no armário por opção!

Por D. Louzada.

Article Tags : , , , , ,
Rafael Telles

Criei o GPA numa fase em que me encontrava no armário e foi com ele que consegui abrir as portas para o mundo. Minha intenção com o Gay por Acaso é apenas a de tentar fazer com que essa transição seja mais tranquila para todos que passam por essa fase (quase sempre difícil) de se assumir gay. Vou mostrar que essa é apenas uma das milhões de características que você tem, e a informação isolada de que você é gay não diz nada sobre você!

Related Posts
dvd-queda-livre-freier-fall-filme-tematica-gay-lgbt-D_NQ_NP_906375-MLB25610659087_052017-F
11865199_10153575676634577_9051200736972651302_o

Discussion about this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *