Fast Love

pegar-mulher-tinder

Os Amores instantâneos

Nos últimos anos, os quesitos sensualidade e erotismo têm se destacado, principalmente na mídia. O amor aclamado, fotografado, entrevistado, falsificado, que parece natural e evidente, é hoje, o tema da felicidade moderna – dos relacionamentos instantâneos. Neste ensaio apresento uma pequena parte da discussão sobre o que eu chamo de fastlove – amor instantâneo da nossa atual cultura.

AMOR InstantâneoConhecer alguém, flertar, namorar, noivar, casar e constituir uma família é então, uma trajetória típica de um relacionamento antiquado para o nosso liquido mundo moderno segundo Zygmunt Bauman. Hoje, os relacionamentos virtuais surgem e desaparecem numa velocidade incrível, onde podemos entrar e sair facilmente de um relacionamento. Afinal, são fáceis de usar, compreender e manusear. E o melhor, podemos “deletar” literalmente a hora que acharmos mais conveniente. Isto é exatamente o que acontece hoje com os jovens e porque não dizer também no mundo adulto.

As pessoas pela manhã conhecem o outro, trocam meia dúzia de palavras nos sites de relacionamentos, que são muitos hoje, e em poucos instantes juram amor eterno e afirmam ter conhecido o amor de suas vidas. Passam o longo do dia se falando, muitas vezes até se vendo através de vídeos chamadas e chegam a esquecer do ‘mundo lá fora’, do real. E como num toque de mágicas, no final do dia todo esse sentimento simplesmente acaba, deleta-se do orkut, do facebook, apaga-se do celular e da memória , é o fim, a morte diante da instantaneidade do amor virtual.

E quando se trata dos relacionamentos virtuais nunca se sabe ao certo quem está do outro lado. Confiar ou não confiar? Mas a entrega é tão ‘real’ que todos os envolvidos não se privam e muito menos se preocupam com isso, público e privado se tornam sinônimos para aqueles que se dizem estar apaixonados, ou melhor, amando aquele que em menos de vinte e quatro horas foi apresentado virtualmente. A afinidade vai tomando espaço, a conversa se estende e o convite para uma vídeo chamada acontece quase que intuitivamente. Muitas vezes na exposição inicial não aparece o rosto, lança-se o foco da imagem ao corpo que é exposto até se ter uma ‘confiança virtual’. Passa-se algum tempo e sua imagem, seu rosto, sua identidade está apresentada ao outro, ou aos outros, pois nunca se sabe se estamos sozinhos numa hora dessas.

Se esta identidade, mesmo que virtual, agrada e se a recíproca é verdadeira mantém-se a conversa, o bate-papo. Caso contrário, independente de quem seja, deleta-se rapidamente sem ao menos se justificar, se expressar. Assim é o mundo virtual imerso em uma indústria cultural que se utiliza de artimanhas para cativar e envolver as pessoas. Entre os artifícios utilizados pela indústria cultural para prender a atenção do espectador o que mais se destaca é a exploração e o culto ao erotismo.

Sem dúvidas, a satisfação instantânea é hoje o que ‘está na moda’ e somos levados e muitas vezes obrigados a conviver desta forma. Bauman afirma que se você investe numa relação, o lucro esperado é, em primeiro lugar e acima de tudo, a segurança em muitos sentidos: a proximidade da mão amiga quando mais precisa dela, […], a companhia na solidão […]. Ele ainda faz um alerta de que quando se entra num relacionamento, as promessas de compromisso são irrelevantes a longo prazo.

E será que fazer juras de lealdade ao que se acabou de ‘adquirir’ realmente vale a pena?

Por Ricardo Desidério

Texto retirado da antiga versão do GPA postado em Outubro de 2011.
Rafael Telles

Criei o GPA numa fase em que me encontrava no armário e foi com ele que consegui abrir as portas para o mundo. Minha intenção com o Gay por Acaso é apenas a de tentar fazer com que essa transição seja mais tranquila para todos que passam por essa fase (quase sempre difícil) de se assumir gay. Vou mostrar que essa é apenas uma das milhões de características que você tem, e a informação isolada de que você é gay não diz nada sobre você!

Related Posts

Discussion about this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *